TERAPIA FLORAL

Embora a palavra “terapia” seja tipicamente usada para indicar tratamento de uma doença, a raiz grega therapeia está relacionada ao verbo therapeuein que significa “cuidar de”. É nesse sentido de cuidado que fala a terapia floral. Ela é uma maneira de nutrirmos e sustentarmos a saúde com as forças benéficas da natureza.

A terapia com plantas, especificamente com flores é aplicada desde a antiga Índia com a medicina ayurvédica de onde provém a maior parte do conhecimento dos efeitos das poções feitas com ervas, da magia das flores e das suas curas.

No antigo Egito foram encontrados vários papiros que descreviam fórmulas usando os recursos das flores que serviam para tratar doenças físicas, assim como depressões e estados de ansiedade.

A China utilizava as essências das flores como remédio que data de 2.000 a.C. em um manual que contém perto de 8.000 receitas com receitas com plantas e flores. Encontramos referências ao uso de essências de flores com os antigos gregos Hipócrates e Asclépio e no século XV com Paracelso.

Entretanto foi o Dr. Edward Bach, médico inglês, que trouxe o conhecimento das essências florais como uma terapêutica na forma divulgada nos tempos atuais.

Na década de 30 do século passado ele percebeu que, muitas vezes, são as tendências emocionais desequilibradas no ser humano que causavam as doenças. E foi na natureza que ele encontrou subsídio para restabelecer a saúde, na forma de essências florais contendo a parte energética e vibracional das flores.

A terapia floral busca trazer um equilíbrio emocional-mental trazendo para a consciência as atitudes causadoras dos problemas, ajudando na mudança necessária para a cura.

“A doença é apenas e tão somente corretiva. Ela não é vingativa nem cruel; mas é o meio adotado pela nossa alma para nos mostrar os nossos erros, nos impedir de cometer erros ainda maiores, nos impedir de causar maiores danos e nos trazer de volta àquele caminho da Verdade e da Luz da qual nunca deveríamos ter nos afastado.”

Dr. Edward Bach

“Cura-te a ti mesmo”